Saiba como se preparar para aproveitar o bom momento das exportações para a América Latina

10 de Febrero de 2019
Saiba como se preparar para aproveitar o bom momento das exportações para a América Latina

 

Você sabia que a América Latina é o principal destino das exportações brasileiras em diversos segmentos? Para se ter uma ideia, nossos vizinhos latino-americanos compram 90% dos  produtos industrializados que exportamos.

A Argentina está entre os maiores importadores de produtos brasileiros, o que significa, para o Brasil, um retorno de US$ 13,4 bilhões ao ano. São cerca de 5 mil empresas brasileiras exportando para a Argentina.

Sim, a exportação para a América Latina é um negócio promissor e lucrativo. E você também pode fazer parte disso! Ficou interessado? Então, siga a leitura do post especial que preparamos sobre o assunto.

 

O que o Brasil exporta para a América Latina?

No caso da Argentina, os setores que mais exportam são bebidas e alimentos, máquinas e equipamentos e agronegócio.

O Paraguai também representa uma parceria comercial importante para o Brasil. O país comprou o equivalente a US$ 3,19 bilhões. São muitos os produtos brasileiros exportados para lá, entre eles materiais elétricos e eletro-eletrônicos, máquinas e motores, adubos e fertilizantes.

Para a Colômbia, o Brasil vende o equivalente a US$ 2,32 bilhões, principalmente entre produtos alimentícios, material elétrico, aparelhos mecânicos e máquinas. E o mercado colombiano promete crescer ainda mais!

No Peru, em quatro anos, as exportações cresceram 22,7%, rendendo ao Brasil US$ 1,82 bilhão por ano. O Chile, outro importante parceiro comercial, compra o equivalente a cerca de US$ 5 bilhões por ano.

 

Quais as vantagens de exportar para a América Latina?

Esse mercado é tão lucrativo exatamente porque as relações comerciais entre o Brasil e os demais países da América Latina envolvem uma série de benefícios. Confira:

 

Proximidade

Como os países estão geograficamente próximos, o produto chega rapidamente. Isso significa que a empresa pode manter seu fluxo de produção, sem precisar gastar mais com armazenagem ou se preocupar com o estoque de produtos sazonais ou perecíveis.

Baixa tributação

Acredite: o imposto em algumas relações comerciais chega a ser nulo! Por isso, a América Latina é uma excelente opção para quem deseja investir em internacionalização.

Há vários acordos e práticas entre os países e, por isso, o empresário deve se preparar e montar uma equipe capaz de definir o modelo de negócio mais adequado.

Facilidade de pagamento

Em muitos casos, compras e vendas podem ser pagas pelo SML (Sistema de Pagamento em Moeda Local). Sendo assim, as transações não ficam à mercê das variações do dólar.
Além disso, existem linhas de crédito especiais para o comércio entre países da América Latina. Elas contam com taxas de juros menores e um maior tempo para pagamento.

 

Como se preparar para exportar para a América Latina?


Para começar, vale deixar claro que micro e pequenas empresas também pode exportar. De acordo com estudo divulgado pelo Sebrae, o número de pequenos negócios exportadores tem aumentado significativamente no país. As exportações, inclusive, aumentaram em 5,2% o faturamento de micro e pequenas empresas.

Mas, de qualquer forma, grandes ou pequenas empresas precisam se preparar caso queiram exportar. Veja como:

Aprenda espanhol

O empresário ou gestor precisam estar aptos para negociar em espanhol, a língua oficial de todos os países da América Latina com exceção do Brasil. Esqueça o portunhol! Ele é inadmissível em um ambiente profissional.
E engana-se quem acha que basta falar espanhol para se sair bem em uma reunião comercial. Cada país tem o seu jeito de falar o idioma, com pronúncia e expressões próprias.
Por isso, conhecer essas diferenças antes de encontrar com alguém de outra nacionalidade pode ser determinante para conquistar empatia e uma posição favorável nas relações comerciais – além de evitar uma série de constrangimentos.
O ideal é matricular-se em um curso de espanhol para negócios. Um professor particular nativo com experiência no assunto pode, inclusive, direcionar o aprendizado para questões relacionadas à exportação e a particularidades culturais.

 

Faça um planejamento

Saiba como se planejar para exportar:
. verifique as contas da sua empresa e veja se a exportação é uma realidade viável para o seu negócio;
. confira se tem recursos suficientes para investir em pessoas, gestão de vendas e melhorias de processos;
. coloque o site da empresa em espanhol, produza material de apresentação no idioma e treine os canais de atendimento e vendas da empresa para atender estrangeiros. Isso significa que seu time também precisará dominar o idioma espanhol;
. contrate um profissional de comércio exterior. Ele deverá analisar as oportunidades;
. simule o preço da exportação dos seus produtos. Há isenção de alguns impostos. Confira com um contador;
. verifique se o país para o qual quer vender tem acordo comercial com o Brasil. Isso facilita a negociação.

 

Realize o primeiro contato

Algumas organizações ou instituições promovem viagens ou rodadas de negócios em países da América Latina. Informe-se sobre isso e participe.
Depois desse primeiro contato, esteja disponível para seu potencial comprador. O ideal é, inclusive, enviar um pacote de amostra de seu produto.
Que tal convidá-lo para conhecer sua empresa? Lembre-se sempre de que o comprador não quer apenas um produto, ele quer um parceiro comercial.
A Espanhol Fluente pode ajudá-lo nesse processo. Nossa metodologia exclusiva – online por videoconferência com professor particular nativo – acompanha o aluno, apoiando-o nesse processo. Entre em contato conosco.

 
 Compartir noticia