Portunhol é inadmissível no mundo dos negócios

11 de Abril de 2019
Portunhol é inadmissível no mundo dos negócios

 

O jeitinho brasileiro aparece até na hora de falar outro idioma. O “portunhol” está aí para provar. Ainda há quem acredite que pode se virar falando “Yo quiero um cuepo de cueca-cuela”.
Quando estamos fazendo turismo em um país de língua espanhola, o “portunhol” pode até soar engraçado. Os nativos percebem e reconhecem o esforço daquela pessoa para falar o idioma e tentam, ao máximo, entender.
Mas isso nem sempre acaba bem. Muitas situações embaraçosas podem ser criadas a partir dessa “tentativa” de falar espanhol. O portunhol costuma gerar falhas na comunicação e erros graves de compreensão.
Por isso, essa mistura do português com o espanhol é inadmissível no mundo dos negócios. Em uma reunião comercial, por exemplo, não dá para tentar improvisar.
E tenha sempre em mente que o espanhol não é um “quase português”. Não se trata de saber apenas as palavras diferentes ou os falsos cognatos. Essas duas línguas têm sistemas distintos.
Sendo assim, é essencial estudar o idioma, principalmente para quem vai utilizá-lo no ambiente profissional. Preparar-se para uma reunião em espanhol, por exemplo, pode ser determinante para fechar um contrato importante.

As vantagens de estudar espanhol

Uma pesquisa realizada pela Economist Intelligence Unit sobre como as barreiras linguísticas e culturais interferem nos negócios comprovou que o Brasil vai de mal a pior.
74% dos entrevistados afirmam que suas empresas sofreram com a perda de negócios internacionais importantes devido à barreira na linguagem.
E vale lembrar que, com a globalização e a intensificação da relações comerciais do Brasil com a América Latina, o espanhol passou a ser um idioma cada vez mais requisitado.
Para se ter uma ideia, um gerente fluente em espanhol recebe, em média, 29,7% a mais do que um profissional sem esse conhecimento. Por outro lado, apenas 9% dos executivos brasileiros dominam o idioma. Ou seja, além de essencial nas negociações, o espanhol pode alavancar a carreira de profissionais.
Mas não basta incluir o espanhol no currículo. Hoje, a necessidade da língua estrangeira dentro das empresas é real. Em uma entrevista ou reunião ficará claro se o executivo domina a língua ou se faz parte dos que apelam para o “portunhol”.

 

Como escolher o curso certo

Se por um lado o aprendizado do espanhol para o mundo dos negócios é fundamental, sabemos que, por outro, é difícil encaixá-lo nas atribulada agenda dos executivos.
Mas a boa notícia é que hoje é possível estudar o idioma por videoconferência, o que significa uma economia de tempo e dinheiro. Imagine poder fazer sua aula enquanto espera um voo no aeroporto ou no intervalo entre uma reunião e outra!
Na Espanhol Fluente trabalhamos assim. Além disso, nossa metodologia exclusiva, voltada para negócios e com foco nas necessidades do aluno, possibilita que o aluno esteja falando como um nativo em 12 meses. E o melhor: para uma apresentação no idioma são necessários apenas 3 meses de curso!
Quer saber mais sobre nossa metodologia, dicas e sobre a importância do espanhol no mundo dos negócios? Então, siga-nos nas redes sociais. Estamos no LinkedIn, no Facebook e no Instagram.

E não perca nosso próximo post, com dicas essenciais para quem quer se preparar para uma reunião em espanhol!

 
 Compartir noticia