Por que, para algumas pessoas, aprender outra língua é tão difícil?

05 de Diciembre de 2018
Por que, para algumas pessoas, aprender outra língua é tão difícil?

Muitas pessoas acreditam que falar outro idioma não é para elas. Afirmam que, apesar de todo o tempo e dinheiro investidos, nunca conseguiram aprender uma segunda língua e acabam, até mesmo, desistindo.

A verdade é que todos nós somos capazes de falar um outro idioma. Porém, o que a ciência já descobriu é que a biologia de cada um determina qual estratégia deve ser usada nesse aprendizado. E isso é fundamental!

Sendo assim, os cursos tradicionais, na maioria das vezes, não conseguem atender à necessidade do aluno ou ao seu perfil de aprendizagem.

Confira quais são as dificuldades mais comuns que acabam prejudicando esse processo de aquisição do idioma. Dessa forma, poderá identificá-las e, assim, buscar um método mais adequado para você. Acompanhe!

 

Muitos alunos em sala

Grupos grandes de alunos em sala de aula impossibilitam qualquer tentativa de personalizar o aprendizado, ou seja, para aprender, você precisará contar com a sorte de que seu cérebro absorva, justamente, aquele método padrão.

Além disso, classes lotadas produzem uma outra dificuldade muito comum: a vergonha de falar.

Quando se aprende um idioma na fase adulta, essa é uma questão a ser pensada. Muitas pessoas têm medo de errar, de serem ridicularizadas.

Essa inibição faz com que os alunos permaneçam calados, inclusive durante os momentos de interação e comunicação. E o pior: com a sala lotada, muitas vezes, o professor sequer percebe que aquele estudante não participa.

Isso significa que, apesar de estar presente, o aluno não pratica e, logo, não aprende.

 

Excesso de gramática

Sem dúvida, a gramática é muito importante. Ela que garante que o aluno entenda o código que está por trás daquele idioma.

Além disso, hoje em dia, não basta falar. Um profissional, em uma reunião de negócios, precisa se expressar adequadamente, evitando qualquer tipo de gafe, como o “portunhol”.

Mas os cursos tradicionais de línguas têm um foco excessivo na escrita e nos aspectos gramaticais, o que acaba provocando uma racionalização do idioma a tal ponto que bloqueia o aluno que tem um perfil mais auditivo ou oral.

E lembre-se de que desenvolvemos nossa língua materna ouvindo e falando, e só depois compreendemos sua complexa estrutura. No caso da segunda língua, ela também é desenvolvida com mais facilidade quando se prioriza a comunicação e não a exatidão das frases.

 

Formatos ultrapassados

Infelizmente, muitos cursos pararam no tempo. Ainda apostam todas as suas fichas na lousa e no livro.

Essas ferramentas ainda podem ser úteis para a compreensão da estrutura da língua. Mas e todo o resto, como fica?

Com as pessoas cada vez mais conectadas, a capacidade de apreensão e de foco sofreu uma mudança. E os cursos de idiomas precisam acompanhar essa alteração no processo de aprendizagem.

Assistir a uma série, ouvir um podcast, participar de um grupo online são atividades que desafiam os novos falantes e, ao mesmo tempo, promovem a fixação de conteúdo, tornando o processo mais orgânico, fluido e divertido.

Além disso, esse tipo de recurso trabalha o uso real da língua, bem diferente das faixas de áudio gravadas para livros.

 

Falta de tempo

Para um profissional que tem uma rotina de viagens e reuniões fora de hora, por exemplo, é difícil se organizar para estar na escola de idiomas duas vezes por semana no mesmo horário.

Esse aluno acaba faltando muito, o que gera uma desmotivação. Nesses casos, é comum que o estudante abandone o curso.

Um método conectado com a vida moderna precisa ter horários flexíveis e, de preferência, evitar o deslocamento – que acaba tomando muito tempo na vida das pessoas.

Um curso online por videoconferência consegue resolver esse problema. Além disso, com aulas particulares e foco na conversação, o aprendizado é direcionado para o perfil e necessidades do aluno.

Quer experimentar uma metodologia única e inovadora, capaz de ensinar de maneira prática, confortável, envolvente e contextualizada? Entre em contato com a Espanhol Fluente e deixe para trás todos os bloqueios em relação ao idioma!

 

 
 Compartir noticia