3 dicas para acelerar o aprendizado do espanhol

16 de Mayo de 2019
3 dicas para acelerar o aprendizado do espanhol

 

Falar bem espanhol ou qualquer outra língua estrangeira depende também de questões cognitivas e, até mesmo, emocionais. Isso significa que se trata de um processo muito particular. Cada pessoa tem seu ritmo e responde melhor a determinados métodos. Porém, algumas dicas da neurociência para melhorar e acelerar o aprendizado do espanhol servem para a maioria dos alunos.

Uma postura mais produtiva, por exemplo, pode ser determinante. Muitos não conseguem falar uma outra língua por vergonha. O ideal é manter-se aberto a errar, sem impor a obrigação, a si próprio, de dominar o idioma em que se está apenas começando.

Outra questão importante é a habilidade cognitiva que permite processar, ao mesmo tempo, significado, regras gramaticais e pronúncia – fundamentais para a fluência de um idioma.

Para algumas pessoas, trata-se de algo complicado. Mas, você sabia que ao inserir o aprendizado em um contexto esse processo pode ser muito mais simples?

Ficou interessado? Então, siga a leitura do post e saiba como aproveitar suas necessidades em relação ao idioma para tornar o aprendizado mais rápido. Vamos lá?

Leve em conta suas necessidades

A regra é clara: quanto maior a necessidade de se expressar ou compreender uma língua, mais rápido será o aprendizado.

Isso explica por que pessoas que moram fora se desenvolvem rapidamente no idioma, afinal, a vida real é muito mais do que uma sala de aula: ou você aprende ou não sobrevive.

Mas, para ser fluente em um idioma, não é necessário viver em outro país. Basta inserir necessidade e contexto ao aprendizado.

Para quem busca o aprendizado de uma nova língua por motivos profissionais, por exemplo, é importante matricular-se em um curso voltado para negócios, em que o aluno possa se desenvolver conforme suas necessidades reais.

Estude a cultura por trás das palavras

O melhor é sair da superfície e mergulhar na cultura escondida atrás de cada palavra e expressão. Um profissional que quer aprender espanhol para negociar com uma empresa da América Latina, por exemplo, precisa conhecer os aspectos culturais do país onde se encontra essa companhia.

Conhecer essas diferenças antes de encontrar com alguém de outra nacionalidade pode ser determinante para conquistar empatia e uma posição favorável nas relações comerciais – além de evitar uma série de constrangimentos.

Para isso, o recomendável é que o aprendizado seja baseado em uma metodologia que possa ser customizada. Em uma aula particular, você conseguirá expor suas necessidades e o professor dará as orientações necessárias para uma reunião, apresentação, jantar de negócios e tantas outras situações relacionadas ao idioma.

Escolha o curso certo

Um pesquisa realizada pela Universidade de Tilburg, na Holanda, mostrou que 75% dos executivos brasileiros que já frequentaram cursos tradicionais de idiomas em duas ou mais instituições de ensino ainda não se consideram fluentes em nenhuma língua estrangeira.

Isso porque os cursos tradicionais, com classes lotadas e metodologias antigas não conseguem inserir o aprendizado em um contexto e, muito menos, respeitar as necessidades e ritmo dos alunos.

O ideal é um curso com professor particular ou em turmas pequenas e que tenha como foco as reais demandas dos alunos. Para o espanhol, o melhor é que esse professor seja nativo, o que ajudará a evitar o portunhol. Aulas online por videoconferência ainda aliam tudo isso à praticidade.

Na Espanhol Fluente, por meio de uma metodologia voltada para negócios, que prepara o profissional para situações reais do mundo corporativo, ou seja, com um aprendizado totalmente inserido no contexto, nossos alunos estão aptos a fazer uma apresentação em espanhol em 3 meses. Em 12 meses, já falam o idioma com fluência.

Quer aprender espanhol dentro de um contexto e com objetivos claros? Então, entre em contato conosco e saiba mais sobre nossa metodologia exclusiva.

 
 Compartir noticia